25/09/2019 às 13h58

Em primeiro ato como presidente do Fórum das MPEs, Leão propõe feira de negócios para o setor

O vice-governador João Leão, secretário de Desenvolvimento Econômico (SDE), propôs a criação de uma feira para as pequenas e médias empresas durante o Fórum Regional Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Estado da Bahia, que ocorreu na manhã desta terça-feira (24), no Espaço Mário Cravo, na Casa do Comércio. Na oportunidade, Leão assumiu a presidência do Fórum, que é composto por 45 entidades públicas e privadas.

“Fico feliz em estar aqui porque eu nasci como pequeno empresário na Bahia e acredito que quando a pessoa é trabalhadora e tem boas ideias, a coisa acontece, mas para isso é preciso ter oportunidades. Por isso, eu tenho uma proposta para fazer: vamos organizar uma feira da pequena e média empresa. Cada pequeno empresário com seu stand para mostrar o que ele faz.”, convocou o vice-governador. A primeira reunião do grupo já ficou marcada para a próxima semana, na SDE.

O coordenador-geral de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Ministério da Economia, Edivan Miranda, esteve presente no evento representando o Fórum Nacional. “Até o final de outubro vamos apresentar um relatório e mostrar o que temos feito de políticas públicas nas micro e pequenas empresas no Brasil e nos estados. O foco do fórum é continuar ajudando as MPEs, que são as principais geradoras de empregos. Os dados indicam que mais de 60% das vagas de trabalho no país são geradas pelas MPEs”, afirma.

Após a solenidade de abertura, Edivan Miranda ministrou palestra sobre a metodologia de trabalho do Fórum Nacional e em seguida, Rodrigo Newton, diretor de Comércio e Serviços e Oportunidades de Negócio da SDE, falou sobre as novas diretrizes do Fórum Regional, que visa estimular as potencialidades territoriais apoiando programas que assegurem a continuidade deste processo e a atração de novos investimentos.

Serão realizadas reuniões nos municípios por território de identidade, promovendo a integração entre os diversos órgãos governamentais e entidades de apoio, de representação e da sociedade civil organizada, para fomentar a criação de fóruns municipais.