31/08/2020 às 16h07

 

Matéria de 31/08/2020 do Jornal Correio: Apesar da crise, novas empresas superam extintas.

“Durante pandemia, abertura de empresas é 30% maior que o fechamento na BA

No ano passado, a quantidade de empresas entre abril e julho também foi maior

Dados da Junta Comercial do Estado da Bahia (Juceb) mostram que o número de empresas abertas de abril a julho foi 31 % maior que a quantidade de negócio fechados – foram 6.783 aberturas e 5.169 fechamentos.

Entre abril, mês seguinte ao início das medidas de distanciamento e isolamento social no estado, e julho, foram 6.783 novas empresas. A atividade de destaque é a comercial, como a da pizzaria no Rio de Janeiro, com 2.818 registros. O número ainda está 29% abaixo da média no mesmo período do ano passado, quando 9.472 empresas foram abertas. Mas as estatísticas já indicam como, mesmo num período de crise, parte dos empresários assumiu os riscos e investiu num novo negócio.

A Juceb não faz interpretação dos números e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico afirma que, “no momento oportuno apresentará análises técnicas e econômicas sobre o cenário da Bahia durante este momento”. As cidades com mais empresas abertas, de acordo com os números brutos, são Salvador, que sedia 33% das novas empresas, seguido de Feira de Santana com cerca de 11% e Barreiras, com aproximadamente 6%.

A abertura de novas empresas, mesmo num momento de crise, parece ser alavancada por dois motivos: o próprio momento econômico, que fez crescer a taxa de desemprego em 18,7%, segundo o Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE); e o desejo de se formalizar. É a avaliação de Flávia Paixão, especialista de gestão de pequenos e médios negócios.”

Leia matéria completa clicando AQUI

Sigam-nos no Instagram @JucebBahia